Conexão Xalingo – Blog

Aprenda a ensinar otimismo a seus alunos

O otimismo é parte importante no aprendizado e desenvolvimento infantil. Confira as dicas de como ensiná-lo a seus alunos.

Em um de seus estudos, o psicólogo norte-americano Martin Seligman fez uso de metodologias cientificamente validadas em neurociência, Educação e psicologia para compreender o que aumenta o bem-estar e impacta a saúde emocional. Dentre os seus achados mais signitificativos está o conceito de “desamparo aprendido”.

Nos anos 1960, época em que experimentos com animais eram uma prática comum, ele e sua equipe realizaram um experimento com animais de laboratório. Tais animais recebiam choques elétricos leves dos quais não podiam fugir – e aprendiam que suas ações para evitar o desconforto não faziam diferença. Após algum tempo, mesmo sendo colocados em outro ambiente do qual poderiam escapar, os animais se tornavam passivos e não tentavam fazer nada que pudesse aliviar o sofrimento, já que aprenderam anteriormente que não havia saída para mudar a situação.

Percebendo o comportamento passivo dos animais, os pesquisadores se perguntaram: será que há formas de proteger um indivíduo contra a sensação de desamparo? Será que é possível ensinar padrões de Pensamento Otimista?

Seligman, juntamente de sua equipe, acompanharam um grupo de 70 crianças por anos e perceberam que aqueles com padrão de Pensamento Pessimista tinham chances até oito vezes maiores de desenvolver quadros de depressão grave na adolescência frente aos que tinham um padrão de Pensamento Otimista. Além disso, as crianças com padrão de Pensamento Otimista apresentavam melhor saúde física, melhor humor e até mesmo desempenho escolar superior. Para o psicólogo, portanto, os padrões de pensamento podem ser tanto um fator que aumenta a vulnerabilidade, como algo que traz mais proteção contra o desamparo.

Dicas para mudanças de pensamentos

A boa notícia é que suas pesquisas também indicam que podemos ensinar, aprender e praticar como construir novas formas de pensamento, já que apesar da influência do componente genético que determina a nossa personalidade, somos seres maleáveis e fortemente influenciados e moldados pelo meio.

Segue abaixo algumas dicas para tornar isso possível:

– Identifique e estimule os pontos fortes da personalidade de cada criança;

– Amplie o repertório de alfabetização emocional das crianças, enfatizando seus sentimentos e não somente suas ações concretas;

– Ensine que os sentimentos também são temporários e que podemos ter ações para alterar aquilo que sentimos;

– Fique atento ao uso frequente de palavras como “sempre” ou “nunca”, tanto na fala da criança como quando um adulto for conversar com ela ou dar uma bronca. Procure ser específico e não generalizar o comportamento inadequado;

– Quando for chamar a atenção de uma crianca, utilize o estilo do Pensamento Otimista;

– As crianças também desenvolvem os seus padrões de pensamento com base nos adultos que convivem na família e na escola. Portanto, reflita sobre a linguagem que você usa mais frequentemente, e em como descreve os acontecimentos difíceis.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://novaescola.org.br/conteudo/18224/como-ensinar-otimismo-as-criancas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *