Conexão Xalingo – Blog

Estas professoras criaram um espaço maker itinerante

Makerspace itinerante leva aprendizagem criativa para escolas públicas. Confira!

As fellows Sandreliza Pereira Mota e Silvia Fernanda Gonçalves Serra fazem parte do projeto desenvolvido pelo Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades/Superdotação (NEECAHS), em São Luís/MA. A ideia é incentivar outros educadores e adolescentes a criarem soluções inovadoras para problemas reais.

Depois de receberem dos alunos, uma demanda para aprenderem programação, as duas buscaram mais informações sobre o assunto e acabaram conhecendo a Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa. Através dela, descobriram a linguagem desenvolvida pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology), no período do Scratch Day. Foi então que resolveram criar um evento na cidade de São Luís/MA.

A proposta delas, juntamente ao Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades/Superdotação, da Secretária Municipal de Educação da Prefeitura São Luís, era ir para as escolas desafiar professores e estudantes a buscarem soluções inovadoras para problemas reais. Foi então que perceberam que existem muitos mitos em torno do núcleo: “Nós tínhamos muita dificuldade na hora de pedir indicações para os professores de quais estudantes deveríamos trabalhar. Em geral, eles só sugeriam os alunos nota dez em matemática e língua portuguesa, mas não conseguiam perceber que também tinham um aluno que desenhava muito bem ou tocava um instrumento. Começamos então a organizar oficinas e grupos de enriquecimento para tentar ajudar nessa identificação.”.

Surgimento do projeto

O projeto nasceu daí: tiveram a ideia de fazer um makerspace itinerante para inspirar professores e estudantes a terem uma prática mais criativa e mão na massa. A ideia foi inscrita no Desafio Aprendizagem Criativa Brasil 2019, que acabou sendo selecionado.

Uma das atividades previstas no desafio incluía uma viagem aos Estados Unidos, onde conheceram duas instituições que trabalham com grupos de crianças e adolescentes com altas habilidades e superdotação. A proposta era muito parecida com o projeto delas, mas perceberam que eles estavam mais consolidados em relação à avaliação e orientação dos estudantes. As ideias foram trazidas junto.

O projeto em andamento

Nesse momento, estamos organizando nosso projeto piloto com três escolas da rede municipal de São Luís. O ponto de partida é trabalhar com a formação dos professores, e em setembro pretendemos começar a visitar a primeira escola. Queremos passar uma semana em cada instituição para desenvolver atividades de aprendizagem criativa e incentivar que os alunos elaborem um clubinho mão na massa.”

Créditos da foto: arquivo pessoal

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte:
http://porvir.org/makerspace-itinerante-leva-aprendizagem-criativa-para-escolas-publicas/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *