Conexão Xalingo – Blog

Tag - tecnologia na educação

Saiba quais são as ferramentas de inteligência artificial que serão usadas nas escolas até 2030

post03

A inteligência artificial deve impactar a educação nos próximos anos e, estudo do SESI e do SENAI, aponta a tendência de uso das tecnologias educacionais baseadas em IA nas escolas, até 2030.

Entre as apostas, está a expansão da utilização de sistemas tutores inteligentes para ensino personalizado. A ferramenta é capaz de identificar se o aluno adquiriu conhecimento sobre o tema ensinado e se está cansado ou feliz por ter resolvido um problema. A partir disso, a ferramenta é capaz de decidir, de forma autônoma, qual a melhor estratégia pedagógica para ser utilizada em cada momento.

O estudo Tendências em Inteligência Artificial na Educação foi elaborado pela professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Rosa Maria Vicari a pedido do SESI e do SENAI. Ela analisou bases de patentes nos Estados Unidos, na União Europeia, no Canadá e no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi) no Brasil. Além disso, consultou bases internacionais de artigos científicos e documentos apresentados em congressos.

Como complemento desse estudo, o SESI e o SENAI reuniram, em um painel, especialistas brasileiros em inteligência artificial para avaliar a difusão dessas tecnologias nas escolas do país, entre os quais pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Grande Sul (PUC-RS), além de empresas do setor. A previsão é que, até 2030, quatro das tecnologias listadas no estudo estarão difundidas em até 50% das escolas públicas e privadas do Brasil, e uma delas, computação em nuvem, deve estar presente em até 70% das instituições de ensino.

Conheça as tecnologias educacionais com uso de inteligência artificial que devem ser mais difundidas:

post03-interna

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: http://www.engeplus.com.br/noticia/tecnologia/2019/estudo-aponta-ferramentas-de-inteligencia-artificial-que-serao-usadas-nas-escola

Esta professora recuperou o interesse dos alunos através da tecnologia

post03

Quando esta professora assumiu uma turma de 4º ano, se assustou com o pouco conhecimento que os alunos tinham das matérias. Mas ela teve uma ideia que fez alunos que antes tiravam 3, agora tirassem 9. Confira!

Paula Gerarduci é professora na Escola Municipal Irmã Maria Eufrásia Torres, em São José dos Pinhais/PR. Entre todos os trabalhos que já realizou na escola, está a participação no programa “Mais Educação”, criado pelo governo federal e que amplia a jornada escolar e a organização curricular na perspectiva da educação integral.

Após experiência nesse programa, Paula começou a lecionar para uma turma de quarto ano do ensino fundamental que tinha sérias dificuldades de aprendizagem, como leitura, escrita e simples contas matemáticas. A solução encontrada pela professora foi de sucesso: levar inovação para dentro da sala de aula.

Tecnologia em sala de aula

Assim que Paula apresentou a ideia para os seus alunos, imediatamente eles iniciaram o processo de busca por estratégias para implementar a inovação nas aulas, uma vez que a escola não tinha muitos recursos e a renda da comunidade local era baixa. Depois de muito pesquisarem, os alunos deram a ideia de utilizar carregadores de celular como fonte de energia para os projetos de robótica.

Como a realidade vivida por essas crianças é de poucas perspectivas, a professora começou a trabalhar com os alunos a ideia de empreender e pensarem em uma profissão. “Acho essencial que eles saibam que os protótipos e brinquedos que estão construindo nas atividades de robótica podem ser considerados uma verdadeira produção.”, diz Paula.

Para iniciar tudo, o primeiro passo foi pensar em algum objeto que queriam construir. A partir dessa ideia, a segunda etapa consistiu em desenhar. Aqui é considerada toda a parte estética do protótipo porque a ideia é que ele possa ser vendido depois. Por último, veio a construção. Quando eles precisavam mudar a forma de fazer um motor funcionar, Paula passava dias e noites vendo vídeos até conseguir uma alternativa para ajudar as crianças.

Robótica

A parte da robótica se iniciou quando a turma de Paula participou de uma feira em São José dos Pinhais/PR e muita gente passou a conhecer o trabalho desenvolvido. A comunidade ficou impressionada porque era uma produção feita por crianças e totalmente pensada para brincar.

A turma também produziu programas de rádio para trabalhar vários gêneros textuais. Para todas essas inovações que implementou em sala de aula, a professora recorreu a recursos gratuitos como o editor de áudio Audacity e o Scratch, linguagem de programação para crianças criada pelo Media Lab do MIT.

Além dessas metodologias, Paula ainda utilizou a gamificação como uma aliada e combinou com os alunos atividades que eles deveriam desenvolver para pontuar. Se eles produzissem tudo durante a semana, usariam uma nova tecnologia na sala de aula.

O resultado, Paula descreve: “Deu certo. Foi muito bacana ver o potencial e a motivação das crianças. Todos os dias eles queriam fazer alguma coisa diferente. Para uma turma que tinha dificuldade, os alunos terminaram o ano com mais facilidade para ler e escrever, fazer as operações matemáticas e resolver situações problemas. O nível de reprovação foi baixíssimo. No livro de notas, teve aluno que estava tirando 3 e passou a tirar 9. Isso é muito gratificante. Isso me motiva a cada dia buscar e levar mais inovações para eles.”.

E você, professor(a)? Também já utilizou a tecnologia em sala de aula? Gostou dessa história de inovação? Comente abaixo e nos diga o que achou!

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: http://porvir.org/com-inovacao-turma-de-fundamental-avanca-em-leitura-e-matematica/

Estas 5 ferramentas digitais vão te ajudar em suas aulas

post02

Ter a tecnologia por perto, é ter uma forte aliada para as suas aulas. Inúmeras são as ferramentas, aplicativos e plataformas que visam facilitar a vida do professor.

E com o intuito de ajudar você, que busca alternativas para melhorar o processo de ensino-aprendizagem, trazemos 5 dicas de ferramentas digitais para utilizar em sala de aula. Confira!

1) Geogebra

Imagine poder contar com uma ferramenta que auxilie nas aulas de matemática? Parece que o seu sonho virou realidade. Além de existir, a plataforma Geogebra é disponibilizada de forma gratuita. No site é possível encontrar materiais didáticos, atividades, exercícios, aulas e jogos sobre matemática.

2) Stellarium

O Stellarium é um software livre que possibilita aos usuários ter acesso a um planetário no computador. Com qualidade técnica e gráfica o programa permite simular o céu diurno e noturno, crepúsculos, planetas, luas e eclipses de fora realista. Para utilizar a ferramenta é necessário realizar o download no site do Stellarium.

3) Sistema muscular em 3D

O Sistema Muscular Humano é um aplicativo que possibilita visualizar o sistema muscular, com descrição de todos os músculos. O aplicativo é gratuito e pode ser utilizado por professores em sala de aula e também têm contribuído com o aprendizado dos estudantes de medicina, educação física, entre outros.

4) Google Art Project

O Google Art Project possibilita que o professor utilize a ferramenta para realizar visitas a museus, mostrar obras de arte, visitar galerias, ter acesso a vídeos com apresentações culturais, entre outros. A plataforma, desenvolvida pelo Google, disponibiliza diferentes materiais relacionadas à arte e cultura ao redor do mundo, o que possibilita enriquecer o aprendizado em sala de aula.

5) Flipsnack

O Flipsnack é uma plataforma para criar revistas e outras peças de forma gratuita e online. Após um cadastro no site  o usuário pode escolher os modelos disponíveis e editar conforme os seus objetivos. É possível modificar cores, fontes, imagens, textos, etc. A ferramenta pode ser utilizada para projetos escolares, trabalhos em grupo, entre outros.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: https://www.educamaisbrasil.com.br/educacao/noticias/5-ferramentas-digitais-para-professores-utilizarem-em-sala-de-aula

Esta professora utilizou a tecnologia para mostrar os trabalhos das crianças

post03

Conforme os anos vão passando, a tecnologia se mostra cada vez mais aliada quando o assunto é educação. E esta professora utilizou de uma ferramenta tecnológica simples de utilizar, para mostrar os trabalhos de seus alunos.

Tanymara Paganelli é professora de educação infantil e desenvolveu o projeto “Um brinquedo chamado natureza” diante de duas necessidades básicas: apresentar uma proposta inédita para a mostra de trabalhos e encontrar uma série de vivências lúdicas que pudessem estimular o equilíbrio interno e o autocontrole das crianças como um todo. A ideia, segundo ela, era permitir aos alunos “extravasar” emoções, perceber o outro e se acalmar por meio de brincadeiras e atividades.

Nesse projeto foram realizadas atividades e brincadeiras com folhas, galhos, pedras, flores, areia, argila e água, sempre respeitando a curiosidade e ritmo dos alunos. Por exemplo, tocar na argila causou estranheza e resistência para alguns estudantes. Ao pensar em como expor o trabalho, Tanymara refletiu que não fazia sentido falar da natureza e, posteriormente, imprimir inúmeras fotos e papéis, que depois da exposição acabariam indo para o lixo.

QR CODE PARA MOSTRAR TRABALHOS

Deste modo, a forma de inovar, na apresentação dos trabalhos, foi optar por ferramentas tecnológicsa simples e fáceis de utilizar: o QRCode (disponível em diferentes aplicativos, inclusive nativos da câmera do celular ou tablet) e o Microsoft Sway, que é um programa de apresentação que faz parte do pacote Office. É um aplicativo digital para criar apresentações de modo intuitivo.

A utilização das duas duas ferramentas objetivou permitir que pais e comunidade escolar pudessem ver, com detalhes, como foi o processo de construção das produções (modelagens com argila, mandala de folhas, pintura com água e sabão, pinhas, bonecos de alpiste, etc.). No entanto, o resultado com este formato foi ainda mais satisfatório, pois teve alcance a pais que não puderam visitar a Mostra de Trabalhos naquele dia, até avós e outros familiares que, mesmo de longe puderam, vivenciar junto com a criança suas aprendizagens.

E quando a professora avaliou o projeto, o resultado foi muito bom: famílias cientes e engajadas nas atividades da criança, desde o início até sua produção final; pais que relataram alegria por terem este acesso ao processo todo facilitado; e crianças empolgadas porque a mãe comprou argila para brincarem juntos em casa. Tanymara afirma que “vale a pena arriscar e inserir novas tecnologias inovando a forma de compartilhar, não apenas os resultados, mas também o processo, pois na educação infantil é na caminhada, nas tentativas e nos recomeços que percebemos a evolução das crianças”.

Créditos da imagem: Tanymara Paganelli

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: http://porvir.org/10-aplicativos-de-realidade-virtual-para-usar-em-sala-de-aula/

Saiba como a cultura maker ajuda a compreender o sistema nervoso

post02

Turma de ensino fundamental aprende, através de aula maker, como é o funcionamento do sistema nervoso na prática.

A professora Lucia Helena Alves de Souza leciona para estudantes do oitavo ano do ensino fundamental 2, do Colégio Elvira Brandão, em São Paulo/SP. Ela queria mostrar aos seus alunos como é o sistema nervoso na prática, para que observassem, descrevessem, simulassem e construissem neurônios, capazes de se comunicarem entre si para propagar os impulsos nervosos.

A cada movimento involuntário, como respirar, até a ação voluntária de mexer as mãos depende de um dos sistemas mais complexos do corpo humano: o sistema nervoso. Esse sofisticado mecanismo espalha-se por todas as partes do nosso corpo para coordenar e regular as atividades corporais. O neurônio é a unidade funcional deste sistema.

Aula Maker

Para explicar tudo isso na prática, Lucia buscou parceria com os educadores do L@b criativo do colégio, realizando uma aula maker. A ideia era oferecer aos estudantes a oportunidade de conhecerem diversas ferramentas e materiais para utilizá-las com a finalidade de criar neurônios capazes de elucidar as regiões de propagação dos impulsos nervosos.

Para iniciar a atividade, ela dividiu a turma em grupos e apresentou uma receita de massa condutiva, desenvolvida com ingredientes simples para iniciar a modelagem do neurônio, respeitando a sua anatomia.

Ao final dessa etapa, a turma foi ao L@b Criativo para conhecer e aplicar alguns conceitos de circuito elétrico, com mediação do “guru” que usou o currículo de física para explanar o assunto com muita mão na massa. Para finalizar o trabalho, cada grupo modelou seus neurônios e elucidaram, por meio de circuitos elétricos com LED, as regiões de sinapses e de propagação dos impulsos nervosos.

Ao final do processo, Lucia afirmou a positividade do projeto ter sido realidade com aula maker: “Neste processo, eu percebi o quanto as crianças se empolgam com aulas que envolvem a cultura maker. Uma aula como esta, permite que eles aprendam a planejar, executar, trabalhar em equipe e lidar com as frustrações. Afinal, os erros fazem parte do processo criativo no qual eles estavam envolvidos”.

Você já conhece a cultura maker? Conhece outros projetos que a utilizam? Então comente abaixo!

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: http://porvir.org/aula-maker-cria-neuronios-condutores-de-energia-para-demonstrar-impulsos-nervosos/

Seus alunos podem aprender sobre a Roma Antiga através de jogo

post01

Jogo de aventura, desenvolvido por pesquisador da USP, tem cenários que permitem trabalhar elementos cotidianos, rituais religiosos e a estrutura social da época.

O game se passa mais precisamente na Roma Antiga com Septimius como personagem principal. Ele é um escravo que precisa cumprir determinadas tarefas para preparar um banquete no dia 24 de agosto de 79 d.C. Para quem não sabe, essa é a data em que o vulcão Vesúvio entrou em erupção, levando destruição e tragédias às cidades de Pompeia e Herculano.

Com essa narrativa, o jogo “O Último Banquete em Herculano” convida alunos e professores do ensino fundamental e médio a vivenciarem o último dia nas cidades. O game foi desenvolvido por pesquisadores do Laboratório Romana Provincial (Larp) da USP, que são arqueólogos especializados em Roma Antiga.

“O Último Banquete em Herculano” utiliza o cenário dos preparativos para a grande refeição como forma de trabalhar elementos cotidianos, como alimentação, banhos, rituais religiosos e a estrutura social da época. “O banquete funciona como se fosse um microcosmo da sociedade romana. Você tem a questão de classes, do senhor da casa e dos escravos, enquanto o banquete envolve os alimentos e os vasilhames de bronze”, explica o historiador e arqueólogo Alex Martire, pesquisador do Larp.

O jogo

Gratuito, o jogo está disponível para Android e iOS, sendo do gênero aventura. “Nós partimos para o campo do mobile porque é onde tem o maior apelo entre os professores. Nem toda escola tem um laboratório de informática. Nós sabemos as dificuldades que existem e construímos um jogo digital para atender a essas demandas”, diz Alex.

Para apoiar o uso pedagógico da ferramenta, o jogo acompanha um guia didático, produzido pelos pesquisadores Alessandro Mortaio Gregori e Amanda Daltro de Viveiros Pina. Dividido em oito sessões, o material pretende auxiliar o trabalho em sala de aula. “Nós preparamos esse material para auxiliar o professor, sabendo que a realidade docente no país é difícil e muitas vezes ele não vai ter tempo para planejar e observar o game durante horas”, conta Alessandro Mortaio Gregori.

Além de trazer a contextualização do jogo e indicações de livros e sites para pesquisas, o guia também traz sugestões de atividades e planos de aula com durações variadas, que podem ser utilizados de acordo com a disponibilidade de cada educador.

“Nós estruturamos esse guia com um viés mais construtivista, pensando no papel ativo do aluno na aprendizagem”, destaca o pesquisador. Segundo ele, as atividades foram elaboradas para gerar uma discussão com os alunos e, a partir daí, permitir que eles coloquem a mão na massa. “As sugestões sempre trazem alguma atividade a ser desenvolvida que não é o jogo. O aluno sempre vai produzir alguma coisa, como uma história em quadrinhos, um trabalho com massa de modelar, uma composição, uma narrativa ou um vídeo”, detalha.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube:  https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: http://porvir.org/jogo-de-aventura-ensina-historia-antiga-com-desafios/

4 pilares para inserir ferramentas digitais em sala de aula

post03

Você tem acompanhado a verdadeira revolução que a tecnologia tem feito na educação, quer fazer parte dessa mudança, mas não sabe por onde começar? Nós vamos te ajudar.

Estas 4 tendências vão te auxiliar no processo de compreensão e também de inserção das novas tecnologias em suas aulas. Confira!

Enfoque na transformação digital

Livro: Tecnologias digitais na Educação

O livro tem organização de Robson Pequeno de Sousa, Filomena Moita e Ana Beatriz Gomes Carvalho. E traz uma seleção de artigos que abordam as ferramentas digitais em sala de aula. Clique para realizar o download.

Série: Black Mirror

A série britânica criada por Charlie Brooker retrata e satiriza a sociedade contemporânea e as possíveis consequências de sua relação com a tecnologia. Os episódios não são sequenciais, cada um conta uma história com início, meio e fim, o que permite que você assista na ordem que preferir.

Aprendizagem Ativa

Artigo: Mudando a educação com as metodologias ativas

O autor do artigo é José Moran, docente da Universidade de São Paulo e pesquisador de mudanças na Educação. O conteúdo está disponível para leitura aqui.

Programação e Robótica

Livro: Ensinando Ciência da Computação sem o uso do computador

Criado Tim Bell, Ian H. Witten e Mike Fellows. O livro é disponibilizado gratuito e em diversos idiomas e provê atividades extras e vídeos demonstrativos. Clique aqui para acessar o livro em português.

Filme: Wall-E

A história dessa animação da Pixar e Disney acontece no futuro, quando a humanidade abandonou a Terra em uma nave espacial gigantesca, após a poluição deixar o planeta inabitável. O filme tem uma mensagem sustentável. Além disso, também aborda os “defeitos” dos robôs e que eles podem desenvolver personalidades e sentimentos, além da sua programação.

Série: Mr. Robot

No filme, o hacker Elliot tem sérios problemas para se relacionar com outras pessoas. Ele trabalha numa empresa especializada em segurança digital durante o dia e combate ao crime usando suas habilidades de informática à noite. O vilão Mr. Robot, personagem que dá nome à série, contrata Elliot para fazer parte de sua comunidade de hackers com o objetivo de destruir uma megacorporação. O enredo trata de espionagem digital, programação, softwares e o uso da tecnologia em nossas vidas.

Aprendizagem socioemocional

Leitura: Especial Socioemocionais

A tecnologia é um suporte para  práticas educacionais e necessária na Educação para o século 21 e seus desafios. Neste especial do Porvir, você pode conhecer mais sobre o desenvolvimento das competências socioemocionais e as recomendações para preparar os alunos para o presente e futuro. Clique aqui para ter acesso ao especial.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: https://novaescola.org.br/conteudo/14876/4-tendencias-para-inserir-ferramentas-digitais-na-aula

5 livros sobre tecnologia na Educação para inovar em sala de aula (parte 2)

post02

A tecnologia adentrou as salas de aulas e promete revolucionar a forma que percebemos as aulas. Mais do que ferramentas, os avanços tecnológicos podem facilitar o dia a dia e customizar atividades.

E para você ficar ainda mais por dentro do que pode acontecer em 2019 e nos próximos, trazemos a segunda parte de dicas de livros para você se atualizar ainda mais. Confira!

1) “O cotidiano da escola: as novas demandas educacionais”, de Denise D’Aurea-Tardeli

Livro O cotidiano da escola: as novas demandas educacionais

Nesta obra, Denise aborda o enfretamento de práticas educacionais que falharam em atingir os ideais de ensino. Nesse movimento, ela cita como aliados um novo olhar a tecnologia, novas configurações de trabalho na educação e o uso do trabalho com temas sociais, como o combate à violência.

2) “Introdução à robótica”, de Maja J. Mataric

Livro Introdução à robótica

A autora parte dos conceitos básicos para conduzir ao leitor as mais novas aplicações na área, enfatizando o conhecimento necessário para criar robôs de comportamento autônomo e inteligente. A obra aborda a definição da robótica, sua história, componentes, sensores, controles navegação. Indicado ao leitor que deseja dar os primeiros passos na robótica com a sua turma.

3) “Linguagem, tecnologia e educação”, de Ana Elisa Ribeiro, Ana Maria Nápoles Villela, Jerônimo Coura Sobrinho e Rogério Barbosa da Silva

Livro Linguagem, tecnologia e educação

O livro irá abordar e analisar questões de letramento digital. Apresenta conceitos de novas linguagens, gêneros digitais, hipertextualidade, trazendo um olhar importante para a linguagem e suas mudanças com a chegada do digital.

4) “Tecnologias que educam”, de Fábio C. A. Carvalho

Livro Tecnologias que educam

A obra é um guia para professores que percorrem o caminho do ensino diante de um cenário de transformações constantes. O autor aponta desafios e oportunidades para o ambiente educacional, analisa mudanças, alterações organizacionais e propõe práticas de aprender e ensinar.

5) “A Revolução do Algoritmo Mestre – Como a aprendizagem automática está a mudar o mundo”, de Pedro Domingues

Livro A Revolução do Algoritmo Mestre – Como a aprendizagem automática está a mudar o mundo

A obra aborda o que é a inteligência artificial, em especial a aprendizagem automática, falando de ferramentas para que possamos compreender o impacto dessa tecnologia no dia-a-dia. “A revolução do algoritmo mestre” é uma oportunidade de se aprofundar sobre o assunto e avaliar o impacto no cotidiano.

Confira as outras 5 dicas de livros que trouxemos, aqui.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: https://novaescola.org.br/conteudo/14930/10-livros-de-tecnologia-na-educacao-para-voce-inovar-na-sala-de-aula

5 livros sobre tecnologia na Educação para inovar em sala de aula (parte 1)

post01

2019 chegou e as férias é um excelente momento para conhecer as novidades que prometem inovar as aulas. E se você gosta de ler, opções de leitura sobre tecnologia na Educação é que não faltam.

 Confira esta seleção com 5 livros que vão te auxiliar na compreensão das tecnologias que vão embarcar com a educação em 2019 e nos próximos anos:

1) “Tecnologia assistiva: a inclusão na prática”, de Eromi Izabel Hummel

Livro Tecnologia Assistiva - A Inclusão na Prática

Esta obra irá abordar o ensino sob o olhar da tecnologia assistiva, que é focada em ferramentas para auxiliar o ensino de alunos com deficiência. Importante reflexão para promover a inclusão, ampliando o leque para os professores acerca do processo de formação docente e as possibilidades que as tecnologias propiciam ao aluno com deficiência.

2) “Tecnologia na escola: abordagem pedagógica e abordagem técnica”, de Nanci Aparecida de Almeida, Bárbara Alessandra Gonçalves Pinheiro Yamada, Benedito Fulvio Manfredini e Sonia Aparecida Romeu Alcici

Livro Tecnologia na escola: abordagem pedagógica e abordagem técnica

Os autores dialogam sobre uma proposta pedagógica à luz da contemporaneidade e possibilidades tecnológicas. É uma boa indicação para quem quer saber mais sobre como o processo de ensino e aprendizagem pode ser ampliado pelo uso das ferramentas digitais e coletar insights para o planejamento das aulas.

3) “Sala de aula invertida: uma metodologia ativa na aprendizagem”, de Jonathan Bergmann e Aarom Sams

Livro Sala de aula invertida: uma metodologia ativa na aprendizagem

A obra irá abordar a aprendizagem ativa, tão necessária ao ensino no século 21. Além de apresentar atividades práticas, o livro esclarece dúvidas, traz orientações sobre a utilização das metodologias ativas e demonstra como o modelo pode beneficiar o aprendizado, desenvolvendo a autonomia e protagonismo discente.

4) “Linguagem online: textos e práticas digitais”, de David Barton, Carmen Lee, tradução Milton Camargo Mota

Livro Linguagem online: textos e práticas digitais

Os autores investigam o impacto do mundo online sobre os estudos da linguagem online. Ao analisá-la sobre várias perspectivas, a obra proporciona sólida base teórica ao leitor. Além de perpassar sobre conceitos, apresenta orientações práticas, permitindo uma importante reflexão sobre como a chegada do online em nossas vidas mudou nossas práticas.

5) “Práticas pedagógicas e uso da tecnologia na escola”, de Nilbo Ribeiro Nogueira

Livro Práticas pedagógicas e uso da tecnologia na escola

O professor Nilbo aborda orientações a educadores para uso das novas mídias. As instruções são bem práticas e ensinam, por exemplo, como criar e administrar um blog, desenvolver apresentações, lidar com redes sociais.

Gostou das dicas? Tem outras para nos indicar? Aproveite e comente abaixo!

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube:  https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: https://novaescola.org.br/conteudo/14930/10-livros-de-tecnologia-na-educacao-para-voce-inovar-na-sala-de-aula

Confira estas tendências de educação para 2019 (parte 3)

post02

Saiba quais são mais algumas das tendências que pretendem revolucionar a educação em 2019.

1) Ensino híbrido

Você já ouviu falar em ensino híbrido? Nessa modalidade, na qual ambiente online e offline misturam-se, o jovem tem a consciência, a todo momento, de que está aprendendo continuamente.

Por meio de plataformas, é possível efetuar leituras complementares, testes em tempo real, assistir a vídeos, etc. E tudo isso acontece sob supervisão do professor, que permanece interagindo com o estudante.

2) LET (Lean Education Technology)

Antes de explicarmos a metodologia LET, é preciso compreender dois conceitos: Lean Startup e Design Thinking.

Resumidamente, o Lean Startup é uma abordagem voltada para o empreendedorismo, que consiste na criação e gerenciamento de negócios e no desenvolvimento de novos produtos. Já o Design Thinking foca na resolução de problemas e coloca o ser humano como o centro de processos.

A metodologia LET, concebida a partir dos conceitos supracitados, incorpora o empreendedorismo no dia a dia de jovens. Ela traz inúmeros benefícios para que, desde cedo, eles adquiram habilidades importantes para lidar com desafios, resolver problemas complexos, destacarem-se no mercado de trabalho e muitos mais.

Além disso, ela estimula a criatividade, o pensamento crítico, a comunicação e a colaboração.

Conheça os seis objetivos que norteiam a metodologia:

– apresentação dos conceitos do empreendedorismo;

– desenvolvimento da mentalidade empreendedora;

– conhecimento das técnicas do Design Thinking;

– aplicação dos conceitos apreendidos no Design Thinking (para realização de entrevistas ou pesquisas, compreensão de problemas e geração de ideias e de soluções);

– projeção e construção de protótipos da solução encontrada;

– apresentação das ideias de um projeto.

Como você pode ver, a tecnologia tem modificado consideravelmente o mundo da educação, ressignificando relações humanas e processos de aprendizagem e, ainda, tornando a aquisição de conhecimento mais relevante e profunda aos jovens.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Créditos da imagem: https://www.sparkmontessori.org

Fonte: https://escolasdisruptivas.com.br/escolas-do-seculo-xxi/tendencias-da-educacao-2019/