Conexão Xalingo – Blog

Seus alunos podem aprender sobre a Roma Antiga através de jogo

post01

Jogo de aventura, desenvolvido por pesquisador da USP, tem cenários que permitem trabalhar elementos cotidianos, rituais religiosos e a estrutura social da época.

O game se passa mais precisamente na Roma Antiga com Septimius como personagem principal. Ele é um escravo que precisa cumprir determinadas tarefas para preparar um banquete no dia 24 de agosto de 79 d.C. Para quem não sabe, essa é a data em que o vulcão Vesúvio entrou em erupção, levando destruição e tragédias às cidades de Pompeia e Herculano.

Com essa narrativa, o jogo “O Último Banquete em Herculano” convida alunos e professores do ensino fundamental e médio a vivenciarem o último dia nas cidades. O game foi desenvolvido por pesquisadores do Laboratório Romana Provincial (Larp) da USP, que são arqueólogos especializados em Roma Antiga.

“O Último Banquete em Herculano” utiliza o cenário dos preparativos para a grande refeição como forma de trabalhar elementos cotidianos, como alimentação, banhos, rituais religiosos e a estrutura social da época. “O banquete funciona como se fosse um microcosmo da sociedade romana. Você tem a questão de classes, do senhor da casa e dos escravos, enquanto o banquete envolve os alimentos e os vasilhames de bronze”, explica o historiador e arqueólogo Alex Martire, pesquisador do Larp.

O jogo

Gratuito, o jogo está disponível para Android e iOS, sendo do gênero aventura. “Nós partimos para o campo do mobile porque é onde tem o maior apelo entre os professores. Nem toda escola tem um laboratório de informática. Nós sabemos as dificuldades que existem e construímos um jogo digital para atender a essas demandas”, diz Alex.

Para apoiar o uso pedagógico da ferramenta, o jogo acompanha um guia didático, produzido pelos pesquisadores Alessandro Mortaio Gregori e Amanda Daltro de Viveiros Pina. Dividido em oito sessões, o material pretende auxiliar o trabalho em sala de aula. “Nós preparamos esse material para auxiliar o professor, sabendo que a realidade docente no país é difícil e muitas vezes ele não vai ter tempo para planejar e observar o game durante horas”, conta Alessandro Mortaio Gregori.

Além de trazer a contextualização do jogo e indicações de livros e sites para pesquisas, o guia também traz sugestões de atividades e planos de aula com durações variadas, que podem ser utilizados de acordo com a disponibilidade de cada educador.

“Nós estruturamos esse guia com um viés mais construtivista, pensando no papel ativo do aluno na aprendizagem”, destaca o pesquisador. Segundo ele, as atividades foram elaboradas para gerar uma discussão com os alunos e, a partir daí, permitir que eles coloquem a mão na massa. “As sugestões sempre trazem alguma atividade a ser desenvolvida que não é o jogo. O aluno sempre vai produzir alguma coisa, como uma história em quadrinhos, um trabalho com massa de modelar, uma composição, uma narrativa ou um vídeo”, detalha.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube:  https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: http://porvir.org/jogo-de-aventura-ensina-historia-antiga-com-desafios/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *