Conexão Xalingo – Blog

Aprendizagem criativa. Você sabe o que é?

post01

A aprendizagem criativa tem sido cada vez mais assunto entre professores. Sua ideia principal se baseia em “colocar a mão na massa”, aguçando a curiosidade e despertando a criatividade nos alunos através do processo cognitivo.

Para buscar um maior engajamento dos alunos com o conteúdo da aula, auxiliá-los na resolução de problemas e construir conhecimento de forma ativa, a aprendizagem criativa tem sido uma forte aliada.

E é importante compreendermos que todo professor pode assimilar a aprendizagem criativa em sala de aula, pois, independente da matéria que é lecionada, todos temos a criatividade dentro de nós.

Os 4Ps da aprendizagem criativa

post01-01

Para a correta aplicação da aprendizagem criativa, existe o chamado 4Ps: Projetos, Parcerias, Paixão e Pensar e compartilhar. O professor de pesquisa de aprendizado no Massachusetts Institute of Technology (MIT) MediaLab, Mitchel Resnick, salienta a importância dos 4Ps. Segundo Mitchel, eles podem ser utilizados como estratégia para trabalhar com temas e conteúdos do currículo, mas de forma mais motivadora e instigante.

Os 4 pilares da aprendizagem criativa dão mais possibilidades de criar, testar, errar e construir conhecimento em situações reais de aprendizagem e de forma ativa sobre problemas e temáticas sociais.

Para aplicar a aprendizagem criativa em sala de aula

A aprendizagem criativa busca trazer práticas pautadas no experimentar e “mão na massa” colaborativas, como a cultura maker, a robótica, animações como storyboard e stop motion, e programação. Essas são algumas das possibilidades que auxiliam no desenvolvimento do raciocínio lógico e na resolução de problemas.

Um dos exemplos de professores que já trabalha com a aprendizagem criativa é Sidinei Silva, que é professor e instrutor de informática na Escola Municipal Maria Tereza de Abreu Figueiredo, em Cascavel/PR. Ele trabalha com o protagonismo de crianças de 8 a 10 anos (4º e 5º ano). Esse trabalho é feito por meio da robótica e da resolução de problemas, desenvolvendo uma frente social ligada com a aprendizagem criativa, que permite aos estudantes construírem protótipos. O projeto foi apresentado no 15º Congresso Latino Americano de Software Livre e Tecnologias Abertas, em parceria com os alunos.

Sidinei iniciou o trabalho com as crianças através de circuito de papel, massinha condutiva e programação com kit de eletrônica de forma lúdica. Para criar um processo divertido e engajado, o professor permitiu que os alunos experimentassem e vivenciassem os materiais e pudessem, assim, construir com as próprias mãos. Desse trabalho nasceram os robôs “Minions”, que agregam elementos que vão de sucata a placas programáveis.

E você, professor: já conhecia a aprendizagem criativa? Comente abaixo!

Crédito da imagem: Acervo pessoal/Sidinei Silva

Fonte: https://novaescola.org.br/conteudo/12916/como-levar-a-aprendizagem-criativa-para-dentro-da-sala-de-aula

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *