Conexão Xalingo – Blog

Por que a Finlândia é exemplo de educação mundial? (parte 1)

post01

Maria Muuri foi professora de educação infantil e ensino fundamental no país nórdico e cita os princípios que fazem da educação finlandesa exemplo para o mundo todo.

Segundo Maria, não é o salário que impacta na qualidade do ensino finlandês, pois o salário local não está nem entre os 10 mais altos, a nível mundial. Mas então, o que faz as escolas finlandesas serem de tanta qualidade? Uma reforma curricular, adotada pela Agência Nacional Finlandesa para a Educação em 2016, estabeleceu objetivos-chave que penso serem reflexos claros da abordagem finlandesa à educação: aumentar a participação dos alunos, aumentar a significância da aprendizagem e permitir que todos os alunos se sintam bem-sucedidos em seu aprendizado acadêmico e socioemocional.

Os alunos estabelecem metas, resolvem problemas e avaliam seu aprendizado com base nesses índices. Os princípios que orientam o desenvolvimento do sistema educacional da Finlândia enfatizam a escola como uma comunidade de aprendizagem. Esses princípios incluem:

1. Habilidades transversais

Habilidades transversais são capacidades como aprender a aprender, competência cultural, interação e autoexpressão. Os alunos se concentram em cuidar de si mesmos e gerenciar as suas vidas cotidianas, mas também abrangem a competência com tecnologia e a vida profissional. Há também uma ênfase na construção de habilidades ativas que os alunos vão precisar para o resto de suas vidas, como empreendedorismo, participação, envolvimento e criação de um futuro sustentável.

2. Apoio governamental

Para promover seu currículo nas escolas, a Agência Nacional de Educação da Finlândia está sempre buscando novas ferramentas que apoiem o ensino da melhor maneira possível. A agência identificou a realidade aumentada como uma poderosa tecnologia emergente e ajudou a desenvolver um programa de impressão em realidade aumentada e 3D, especificamente criada para apoiar o novo currículo e desenvolver uma cultura escolar positiva.
Outro sucesso é a Universidade de Turku e sua empresa, a Universidade da Finlândia, que vendeu seu programa educacional anti-bullying baseado em pesquisa KiVa para 17 países ao redor do mundo.

3. Aprendizagem multidisciplinar

A cada ano letivo, todas as escolas devem ter pelo menos um tema, projeto ou curso claramente definidos que combinem o conteúdo de diferentes disciplinas e lidem com o tema selecionado na perspectiva de vários assuntos. Estes são chamados módulos de aprendizagem multidisciplinar.
As escolas planejam e implementam os módulos de aprendizagem multidisciplinares, e os temas e a duração podem variar de acordo com as necessidades e interesses locais. Os alunos participam no planeamento dos módulos e os professores asseguram que, ao longo deste processo, os alunos de vários níveis trabalham em conjunto.

Na próxima postagem, iremos falar dos outros 3 princípios do sucesso da educação finlandesa. Que achou desses 3 primeiros? Acha que se aplicariam no Brasil? Comente abaixo!

Créditos da imagem: Riku Isohella/Velhot Photography Oy

Fonte: http://porvir.org/6-principios-que-fazem-da-educacao-na-finlandia-um-sucesso/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *