Conexão Xalingo – Blog

Esses alunos mostraram suas habilidades mesmo diante das dificuldades

post03

A deficiência não é empecilho para que as crianças possam mostrar as suas habilidades. E foi acreditando nisso que a professora Cristiane Tobias Compri, da Escola Estadual Doutor Benedito Estevam dos Santos, em São Paulo/SP, oportunizou que todos os seus alunos, sejam eles deficientes ou não, têm habilidades e capacidades únicas.

Cristiane tem alguns alunos com deficiência e também com dificuldades de aprendizagem e, para mostrar a eles que também são capazes, criou um projeto que ressaltasse seus talentos: “Eu, professor”. A ideia foi incentivar a pesquisa por temas de interesse de cada um, levar conhecimento para os colegas, desenvolver a oratória diante da sala, produzir um projeto e reforçar que todos possuem habilidades que podem ser desenvolvidas e aperfeiçoadas.

Projeto dividido em etapas

O projeto se divide em etapas. Na primeira, o estudante escolhe um tema para pesquisar e falar sobre ele para os colegas. A apresentação não é apenas de forma discursiva, mas o próprio aluno decide o recurso e a metodologia que será utilizada para compartilhar o conhecimento com a sua turma. Mas antes de começar a atividade, Cristiane explicou como deveriam fazer para elaborar um plano de aula, com objetivo, conteúdo, recursos e estratégias.

Como estavam em uma sequência didática com o gênero literário “carta de leitor”, a professora pediu para que todos fizessem um plano relacionado a esse mesmo tema, assim eles poderiam tirar possíveis dúvidas antes de executarem seu projeto. Cada um teve de lhe entregar o seu roteiro dentro do esquema solicitado, incluindo suas expectativas diante daquele trabalho.

Depois que os alunos entregaram seus planos de aula, Cristiane analisou todas as atividades para verificar se alguém precisava de ajuda. Feito isso, era o momento de marcar as datas e o tempo necessário para os trabalhos serem apresentados.

Exemplos apresentados

Um aluno com laudo de altas habilidades, apresentou uma aula sobre sistema solar. Para isso, ele levou para a sala de aula um planetário feito de metal que foi construído com seu pai. Já uma aluna com Síndrome do Cromossomo 22, deficiente auditiva e com hipótese de dislexia, tem muita habilidade para trabalhar com artes manuais. Com apoio da mãe, ela elaborou uma aula para confecção de flores de papel. A atividade foi regada de muito afeto, aprendizado e cumplicidade.

De forma interativa, outra aluna com muita facilidade em geografia montou um jogo de debate sobre os estados e capitais do Brasil. A sala interagiu participou, e eu obtive como resposta uma melhora muito grande nessa disciplina.

Fonte: http://porvir.org/criancas-compartilham-seus-talentos-e-viram-professores-por-um-dia/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *