Conexão Xalingo – Blog

O Brasil precisa superar esses desafios para transformar a educação

post01

Durante o 7° Seminário Internacional do Centro Lemann, que aconteceu em São Paulo/SP, os pesquisadores Martin Carnoy, David Plank, Eric Bettinger e Paulo Blikstein, de Stanford, nos Estados Unidos, apontaram os 6 principais desafios que a educação brasileira deve enfrentar nos próximos anos. Confira quais são!

1. Mudar a formação de professores

Para o professor Martin Carnoy, o principal desafio do Brasil está em repensar qual o tipo de formação está sendo oferecida para quem está na universidade ou na sala de aula. “O problema que temos que mudar é o pensamento sobre a preparação dos professores. Esse é o desafio”, afirma o pesquisador.

2. Revalorizar as escolas de educação

O brasileiro Paulo Blikstein, professor na Universidade Stanford, aponta para a necessidade de incluir as escolas de educação no debate, que foi ocupado por pesquisadores de outras áreas de conhecimento. “Hoje, no Brasil, as principais pessoas que prescrevem receitas sobre educação são os economistas. Na maioria dos casos, são ótimas pessoas, mas o balanço de poder está desproporcional”, analisa.

Por outro lado, ele diz que as instituições formadoras devem ser mais inclusivas. “Elas precisam aceitar o engenheiro, o economista e o estatístico. Muitas vezes, é impossível entrar na carreira de professor se você não fez um mestrado ou doutorado tradicional.”

3. Entender o papel da tecnologia na educação

Para Blikstein, os educadores também devem reconhecer que ferramentas digitais são aliadas na sala de aula, ao invés de imaginar que elas irão ocupar o seu espaço de trabalho. “A tecnologia não substitui um professor, da mesma forma que um médico usa tecnologia para melhorar a sua prática”, exemplifica.

4. Rever materiais didáticos

David Plank, que é professor e pesquisador da Escola de Educação da Universidade de Stanford e codiretor do Centro Lemann, cita que os materiais didáticos devem ser revistos para gerar engajamento em sala de aula. “Temos a Base Nacional, a escola de tempo integral e uma série de políticas, mas elas não fazem grande diferença sem foco na implementação.”

5. Alinhar avaliações com a Base

O esforço para tirar a BNNC do papel também vai exigir novos modelos de avaliações. Na avaliação de David Plank, elas precisam estar alinhadas com o documento para de fato mudar o que acontece dentro das escolas.

6. Envolver as famílias no processo educacional

Diante dos desafios que a educação brasileira pode enfrentar nos próximos anos, o economista Eric Bettinger, também de Stanford, destaca que é fundamental contar com o apoio das famílias para mudar o sistema educacional. “Se não recebermos a ajuda dos pais, nunca vamos ter os resultados esperados”, diz.

E você: acha que a educação brasileira conseguirá superar esses desafios nos próximos 4 anos? Queremos saber a sua opinião!

Fonte:
http://porvir.org/6-desafios-para-transformar-a-educacao-brasileira-nos-proximos-4-anos/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *