Conexão Xalingo – Blog

Como incentivar a leitura? Confira esse projeto que engajou muitos alunos

Criança lendo

Incentivar a leitura, entre os alunos, nem sempre é tarefa fácil. Em um país onde 44% da população brasileira não lê e 30% nunca comprou um livro, segundo pesquisa Retratos da Leitura, professores precisam inovar para engajar os estudantes e mostra-los que a leitura é benéfica e pode ser muito prazerosa.

Foi o que fez a professora Mychelys de Mattos Queiroz, que dá aula para o 4º ano na Escola Municipal Nossa Senhora do Rosário, em Manaus/AM. Ao constatar esse déficit de leitura entre os seus alunos, ela começou a trabalhar com eles o projeto interdisciplinar “Autores Mirins”. Nele são utilizados gêneros textuais para abordar conteúdos previstos da série, sem a fragmentação do ensino.

O projeto propõe colaborar para o desenvolvimento da leitura e da escrita por meio de atividades que unem diferentes disciplinas e despertem nos alunos o desejo de aprender de forma criativa e prazerosa, estimulando suas capacidades cognitivas e sociais.

Preocupação com o Meio Ambiente

Para estimular a linguagem oral e escrita, Mychelys oportunizou a leitura da história infantil “Essa Tal de Natureza”, da autora Leyla Leong. Essa obra trata de fatores que podem ameaçar o meio ambiente, como a ignorância, a indiferença e a ambição. A mensagem que ela passa é de conscientização, buscando despertar os leitores à importância de atitudes em relação à natureza e ao Meio Ambiente.

Após a leitura, a professora desenvolveu diversas atividades em sala de aula, como rodas de conversas, produções textuais, interpretações orais e escritas, confecção de maquete, exposição de textos, utilização de softwares, músicas, artes e produção de um livro com os textos construídos pelos alunos.

O foco das atividades foi a mobilização pela causa ambiental, sendo apontados diversos questionamentos de como é possível minimizar os efeitos das ações do homem.Também houve produção textual de uma carta e de textos relacionados à temática, trabalhando itens como coerência, coesão dos textos, ortografia e gramática.

Já na área de ciências naturais e sociais, foi estudada a ação do homem sobre a natureza, a alimentação, seu agir pessoal e coletivo com respeito, autonomia, responsabilidade, flexibilidade e resiliência. Em geografia, foram feitas pesquisas e a construção de maquete sobre a paisagem natural e paisagem modificada, além de tratar sua importância para o homem e estudar modo de vida urbano e qualidade de vida, áreas protegidas, conservação ambiental, cidadania, pluralidade cultural, produzir sem degradar.

A temática da sociedade também foi trabalhada, centrada no consumo e no desperdício irracional de recursos, fazendo as devidas inferências sobre o meio ambiente.

Para trabalhar com as TICs (Tecnologias da Informação e Comunicação), foram utilizados softwares na construção de imagens representativas sobre o meio ambiente, o que permitiu inúmeras possibilidades de tornar a didática mais envolvente e assimilativa. Isso ajudou a captar a atenção do aluno de uma forma mais aguda e consequentemente aumentar as chances de um aprendizado de sucesso.

Que achou do projeto? Comente abaixo!

Fontes:
http://porvir.org/projeto-de-leitura-e-escrita-forma-autores-mirins-mobilizados-pela-causa-ambiental/
https://cultura.estadao.com.br/blogs/babel/44-da-populacao-brasileira-nao-le-e-30-nunca-comprou-um-livro-aponta-pesquisa-retratos-da-leitura/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *