Conexão Xalingo – Blog

2 contos que ajudam as crianças a refletirem

post03

Os contos podem ser levados à rotina escolar e muitas vezes aplicados na vida das crianças.

Os limites da obediência, tratados na história “Nem tudo o que se mestre mandar”, de Roseane Pamplona, revelam que o diálogo para um bom relacionamento é imprescindível. Já, dosar o que nos interessa é o caminho para novas experiências tão boas quanto aquilo a que estamos acostumados, como mostra Patrícia Engel Secco em seu conto “Paradoxos”. Veja os 2 contos:

1) Nem Tudo O Que Seu Mestre Mandar (Roseane Pamplona)

“Xang era um sábio chinês. Seus alunos aceitavam seus ensinamentos sem pestanejar:
– Sim, mestre!
– Eu ouço e obedeço, mestre!
Um dia, Xang resolveu fazer uma viagem com três dos seus fiéis alunos. Instalaram-se numa carroça puxada por dois burrinhos e lá se foram: nhec, nhec. Xang, já velhinho, logo sentiu sono. Tirou as sandálias e pediu aos jovens:
– Por favor, me deixem dormir! Fiquem bem quietos!
Dali a pouco roncava. Na primeira curva do caminho, as sandálias dele rolaram pela estrada. Os discípulos nem se mexeram. Quando o mestre acordou, logo as procurou.
– Rolaram pela estrada – disseram.
– E vocês não pararam a carroça? Não fizeram nada?
– Fizemos sim, senhor. Obedecemos: ficamos bem quietos.”

2) Paradoxos (Patrícia Engel Secco)

“A vida parecia cada vez mais complicada para Alberto. Não ruim, pelo contrário, mas cada vez mais difícil.
Há alguns anos, ele não tinha com o que se preocupar… Bastava se entregar aos estudos e às descobertas. Ah! Como ele estava seguro em meio aos seres invertebrados, aos redemoinhos, às constelações, aos tubos de ensaio e aos elementos químicos…
A cada dia que passava, Alberto compreendia mais e mais as razões e o funcionamento de tudo no mundo. Tudo?”

Que achou dos contos? Tem outros exemplos de contos que trazem reflexão? Comente abaixo!

Fontes:
https://novaescola.org.br/conteudo/11830/3-historias-sobre-a-importancia-de-questionar

2 ComentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *