Conexão Xalingo – Blog

3 inovações russas para falar em sala de aula

post02

A Copa chegou e é um excelente momento para explorar as inovações que a Rússia desenvolveu no século passado. E hoje trazemos a vocês dicas de como abordar essas inovações em matérias como História, Geografia, Ciências e Física. Confira:

1) O foguete R-7 e seus sucessores

Sergei Korolev foi o principal engenheiro de foguetes e aeronaves da União Soviética na época da Corrida Espacial. Em 1957 ele concluiu o foguete R-7 Semyorka, 9 vezes mais potente que os demais foguetes da época. Sua maior contribuição foi a exploração espacial, o que pode render discussões nas aulas de Geografia sobre o cenário mundial na época da Guerra Fria, como: “Quais são os impactos na exploração espacial na relação dos seres humanos com o planeta? Que aspectos geopolíticos interferiram na corrida espacial e como ela modificou esses aspectos?”.

2) Sputnik

O Sputnik 1 foi o primeiro satélite artificial a ir ao espaço e ficou em órbita por 22 dias. Ele consistia em uma esfera de metal de mais de 80 kg com quatro antenas para transmissão de rádio. Apesar de sua simplicidade, o dispositivo ajudou os cientistas a compreender fenômenos espaciais, como, por exemplo, entender a propagação de ondas de rádio pelo espaço e fornecer informações sobre a densidade da atmosfera.

Por ser um marco histórico, o Sputnik tem uma importância econômica, política e científica. É possível abordar o tema até com os mais novos. “Para as crianças é muito interessante saber como é fora [da Terra]”, explica Margareth Polido, formada em Física pela USP, coordenadora da licenciatura em Matemática no Instituto Singularidades. Segundo ela, os próprios livros de Ciências fazem essa abordagem histórica do espaço. Por isso, os professores podem tratar o tema desde como foi a chegada ao espaço até as motivações da exploração espacial hoje em dia. “Para mim, o mais interessante é resgatar o histórico dessas missões e entender as diferenças entre elas”, opina a educadora.

3) O espaço também é delas

A data 16 de junho de 1963 ficou marcado na história. Neste dia, Valentina Tereshkova se tornou a primeira mulher a viajar para o espaço. Sozinha, embarcou na nave Vostok 6 e deu 48 voltas em torno da Terra. Ao voltar, tornou-se uma heroína, ganhou reconhecimentos e, sem voltar ao espaço, atuou na área política e seguiu na área de pesquisa.

Até hoje, é a única mulher a fazer a empreitada sozinha. Depois dela, a próxima mulher a ir ao espaço foi outra russa em 1982. Pode-se estudar a importância das mulheres na história do mundo e pesquisarem, em sala de aula, outras mulheres que ajudaram a mudar a história.

Fonte:
https://novaescola.org.br/conteudo/11861/como-aproveitar-as-inovacoes-russas-em-sala-de-aula

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *