Conexão Xalingo – Blog

Como tornar a Matemática mais próxima aos alunos

post01

Jack Dieckmann é professor da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, e palestrou no evento “Mentalidades Matemáticas”, sobre a importância de trazer a vida cotidiana para dentro da matemática, buscando tornar sua compreensão muito mais fácil por parte dos estudantes.

Segundo Jack, “muitos dizem que não são pessoas de matemática, e sim de história ou das letras, mas queremos mostrar a elas que a matemática está envolvida em nosso dia a dia”. Ele iniciou sua palestra calculando o tempo para chegar ao evento: quanto tempo gastou no café da manhã, na troca de roupas e em seu deslocamento. “Todas essas estimativas e fatores considerados já fizeram com que a gente usasse muita matemática”, diz. Apesar dessa proximidade com as ações cotidianas, a disciplina ainda “dá medo” nas crianças e adolescentes na escola.

Os jogos, para Jack, são importantes aliados no interesse das crianças pela disciplina. A dinâmica é mais comum nos primeiros anos da escola. “Depois que avançam, a aula fica entediante porque nós, professores, só falamos. Quando brincamos, o cérebro fica ativo e os jogos podem ser a porta de entrada para a matemática”, diz. Para melhorar a dinâmica de participação dos alunos, é preciso estabelecer regras que são importantes no desenvolvimento do trabalho em grupo. Jack apresentou algumas regras que criou para a sua própria palestra, que contava com momentos de discussão em grupos. Elas também podem inspirar o trabalho com sua turma:

1. Falar suas próprias ideias
2. Fundamentar suas ideias com argumentos
3. Escutar os outros, dando a cada um a chance de falar
4. Solicitar as ideias dos outros (no caso dos alunos que não estão participando)
5. Discutir a maior quantidade possível de ideias

Conforme o professor, “talvez para os adultos isso não seja necessário, mas para as crianças é importante explicar como queremos que trabalhem em grupo”. Quando se tem um ambiente em que as crianças são ativas, aquele se torna também um espaço para explorar e criar uma estrutura de valorização das descobertas e ideias das crianças. Com isso, as crianças se sentem confiantes em expor suas ideias.

Gostou da postagem? Então comente abaixo!

Fonte:
http://porvir.org/como-estimular-a-imaginacao-pedagogica/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *