Conexão Xalingo – Blog

Social Brasilis

post02

O Social Brasilis é um chamado “negócio social” e nasceu do sonho de sua diretora Emanuelly Oliveira, que queria mudar a vida das pessoas pela educação, com metodologias de ensino de empreendedorismo social e de uso positivo da tecnologia.

Utilizando técnicas de gamificação para ensinar, como desenhar, prototipar e realizar projetos, ele ajuda a desenvolver, durante os treinamentos, habilidades como protagonismo e autonomia. O objetivo é que os alunos saiam capazes de colocar em prática as próprias ideias e sonhos. Para gerar dados qualitativos e quantitativos sobre o trabalho e provar que os cursos geram impacto social, todas as metodologias passam por testes. Produzem, com isso, relatórios que trazem porcentagens, estatísticas e informações detalhadas. “Acreditamos que todos podem ser protagonistas sociais, desde que seja em um projeto significativo, que possa aproveitar no dia a dia dele”, diz Emanuelly.

O projeto acabou somando-se a novas ideias e gerando o “Game Olhares”. O jogo tem sete fases: Cada uma delas trabalha uma habilidade, como gerenciamento de projetos, de tempo e de pessoas, captação de recursos, comunicação, liderança e trabalho em equipe. Culmina na ação, com a aplicação de um projeto ou ideia na escola ou no bairro. O treinamento funciona como um game real e ao mesmo tempo virtual. É mediado por uma plataforma virtual de aprendizagem, usando o ensino híbrido. “O público-alvo é a juventude que quer ganhar voz. Tem uma ideia, um hobby, e gostaria de desenvolver na sua comunidade”, explica Emanuelly.

O primeiro teste do game foi realizado com uma turma de 35 jovens, de 12 a 18 anos, do 9º ano do ensino fundamental, em parceria com a ONG Quero na Escola, que aproxima escolas públicas e voluntários por meio de demandas feitas por alunos e professores. No total, o “Game Olhares” foi testado com 250 pessoas, em turmas diferentes, incluindo alunos do ensino fundamental 2 e de ensino médio, participantes de projetos sociais na capital e no interior do Ceará. A partir disso, o Social Brasilis gerou um relatório de impacto, com números e relatos sobre o que os estudantes mais aprenderam, se aplicaram o projeto, quais seus sonhos para o futuro. Um dos principais dados, segundo Emanuelly, é que 40% dos participantes sonham em entrar na universidade, mas destes, quase 40% enxergam o ensino superior muito longe deles.

Fonte:
http://porvir.org/negocio-social-do-ceara-ensina-jovens-a-colocar-em-pratica-ideias-e-sonhos/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *