Conexão Xalingo – Blog

Professor youtuber

post02

Sua geração não nasceu conectada à internet. Ele só descobriu as redes sociais bem depois dos 15 anos e tablet não foi um dos primeiros itens a fazer parte da sua infância. Mas, mesmo assim, o professor Pedro Real Neto viu a força que o Youtube tem para que possa ajudar os alunos que tenham dificuldade na matéria que ensina: a matemática.

Pedro virou youtuber e mantém o canal “Pô, Bichô! – Matemática” e recebe visualizações, além de seus próprios alunos, de todo o canto do Brasil também, sendo o espaço reservado para o ensino e troca de informações a respeito da matemática. Conforme o educador, “o canal teve início quando eu percebi a necessidade dos alunos em procurar coisas na internet. Eles são muito latentes em relação à internet, essa nova tecnologia. Então, esse é mais um caminho deles encontrarem aprendizagem”.
Para apresentar os conteúdos em seu canal, ele utiliza o chamado “Flipped Classroom”, metodologia invertida de estudo, que possibilita que o professor dê os tópicos que serão abordados na aula seguinte e os alunos cheguem prontos para que a aula possa ser mais fluída. Para um de seus alunos, Matheus Aurélio Oliveira de Carvalho, da E.E. Santos Amaro da Cruz, “quando ele [o professor] chegou com esse novo método de estudo eu pensei ‘esse professor deve estar viajando’. Aí, depois que a gente viu que dava certo a atividade eu me interessei mais sobre o novo método de estudo”, afirma.

A colega de turma de turma de Matheus, Lais Caviquioli Gonçalves já conhecia o Flipped Classroom da escola onde estudava anteriormente: “Eu vim para cá na 1ª série do Ensino Médio e meu antigo professor de Matemática não tinha um canal no Youtube, mas indicava alguns sites para a gente entrar que ajudaria nas lições de casa e depois ele tiraria as nossas dúvidas na sala. Mas, quando o professor Pedro disse que o canal era dele ficou bem mais interessante, pois a gente tem contato com ele tanto na sala quanto na internet. Então, dá uma ligação a mais entre o professor e o aluno”, diz a estudante.
Através do seu canal no Youtube, o professor tem a possibilidade de disponibilizar os conteúdos que serão trabalhados em sala de aula. Assim, os estudantes assistem o canal, entendem a matéria (que antes era algo difícil para grande parte da turma), que fica melhor compreendida. Segundo Pedro, “durante todo o ano letivo, o ganho é enorme. Quando o aluno vem com o conteúdo pré-estudado sobra mais tempo. Dá pra gente explorar mais assuntos”.
Acesse o canal, aqui.

O que você acha da ideia? Conhece outros exemplos de professores que também têm um canal no Youtube para ensinar? Comente abaixo!

Créditos da imagem: A2img/Luis Blanco

Fonte:
http://www.educacao.sp.gov.br/noticia/boas-praticas/professor-se-torna-youtuber-e-quebra-barreira-entre-os-alunos-e-matematica/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *