Conexão Xalingo – Blog

Projeto visa fotografar as diferentes realidades educacionais

post01

Professor cria projeto que incentiva o compartilhamento da realidade de diversas escolas brasileiras, através da fotografia.

Márcio Motta resolveu mapear escolas em todo o Brasil a partir de fotos de crianças e adolescentes. Intitulado “Minha Escola no Mapa”, o projeto utiliza a fotografia como uma ferramenta de expressão social. Porém, diferente do trabalho realizado por um fotógrafo, que visita as escolas com o olhar de quem vem de fora das instituições, no projeto há a possibilidade dos alunos mostrarem como veem o seu ambiente escolar.

Para o projeto, Márcio se inspirou em uma experiência que realizou com os seus alunos no Colégio COC Novomundo. À época, como professor de biologia, foi procurado por estudantes do ensino médio para orientar um trabalho de iniciação científica de fotografia. Mesmo não possuindo conhecimento técnico sobre fotografia, topou aprender junto aos adolescentes. Conforme foram adquirindo experiência no assunto, houve interesse de mais jovens. De um coletivo fotográfico, acabaram criando a Academia de Fotografia, que aborda diversos temas, como bullying e desconstrução de estereótipos.

Em meio a isso, o professor também entrou para o time de educadores certificados pelo Google. Assim, percorreu várias cidades pelo país, treinando professores utilizando ferramentas digitais. Pode perceber, então, que muitos ainda tinham dificuldades para lidar com câmeras dentro das escolas. Como forma de apoio a esses professores, Márcio desenvolveu uma trilha pedagógica com atividades que auxiliam a iniciar um projeto de fotografia dentro da escola. Nas etapas iniciais, os estudantes refletiram sobre o que é fotografia. Depois, puderam fotografar o ambiente escolar. Feito isso, toda a produção é compartilhada no Google Fotos, para que, por exemplo, um estudante do Rio Grande do Sul perceba que a sua realidade pode ser parecida (ou não) com a realidade de um aluno do Pará.

Os resultados foram muito bons, como é o caso da professora Larissa Fontenelle, que decidiu levar a proposta para sua escola. Trabalhando literatura com o ensino médio, ela percebeu que a fotografia pode ajudar no estímulo para que os alunos da comunidade rural de Irituia, no norte do Pará, retratassem suas realidades.

Fonte: http://porvir.org/projeto-fotografico-mapeia-escolas-pelo-olhar-de-alunos/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *