Conexão Xalingo – Blog

Memes também ensinam

post03

Sendo mensagens rápidas e com humor, os memes invadiram outro espaço além das redes sociais: a sala de aula.

Em junho de 2017, a foto de uma prova de português da Escola Móbile, em São Paulo/SP, foi sucesso nas redes sociais, onde trazia um meme sobre crase. Antes, um professor de Belo Horizonte/MG, também já tinha notoriedade após utilizar fotos da cantora Gretchen nas notas das avaliações de seus alunos.

Conhecidos por apresentarem imagens legendadas, vídeos ou expressões que se espalham pela internet rapidamente, os memes chegaram a ser apontados por pesquisadores como um novo gênero textual da era digital. Criado pelo zoólogo britânico Richard Dawkins, o conceito de meme foi apresentado pela primeira vez em 1976, no livro “The Selfish Gene” [O Gene Egoísta]. Antes mesmo da popularização da internet, o pesquisador usou o termo para se referir a uma nova unidade de replicação, que de forma semelhante ao papel exercido pelos genes na evolução biológica, seria responsável pela transmissão de conteúdos de uma determinada cultura.

Embora os memes sejam conhecidos pelo seu caráter de humor, o professor da Universidade Federal Fluminense, Viktor Chagas, também diz que, nos últimos anos, um conjunto de conteúdos e demandas sociais começaram a circular pelas redes sociais. “Conseguimos identificar que, em virtude do nosso contexto, tivemos uma produção de memes políticos que necessariamente não estão associados ao humor”, cita. Como exemplos, ele também aponta produções que discutem o feminismo e a questão racial por meio dessa linguagem.

Fonte: http://www.cieb.net.br/sucesso-nas-redes-sociais-memes-tambem-podem-ensinar/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *