Conexão Xalingo – Blog

Três dinâmicas de grupo para você usar com os alunos do ensino fundamental

Classmates in a huddle

A dinâmica de grupo pode ser uma ótima alternativa para ensinar alguns conteúdos para os seus alunos em sala de aula. Além de ser divertido, as dinâmicas desse tipo ajudam nas relações entre as crianças, criam laços de afeto e eles já começam a trabalhar em equipe, o que é sempre muito bom para o futuro, dentro e fora da escola.

Além disso, é possível abordar temas que fogem da rotina do dia a dia da aula como respeito, solidariedade, trabalho em equipe e criatividade – habilidades fundamentais para o crescimento dos estudantes dentro e fora da sala de aula.

Confira três opções que podem ser utilizadas nas turmas de ensino fundamental e divirta-se junto com os seus alunos.

Troca de cartas: Quanto tempo faz que você não manda uma carta para alguém? A Internet e as redes sociais tomaram o lugar das cartas enviadas pelos Correios. Que tal ensinar seus alunos a escreverem uma carta à moda antiga? Você pode trabalhar aspectos da língua portuguesa e da construção textual, além de relações de amizade entre os alunos. Você pode convidar uma turma da mesma série da escola, ou de outra próxima à sua. Faça uma lista de alunos para saber qual deles vai mandar e quais irão receber as cartas. Você pode trabalhar temas, como uma redação convencional. A carta pode ser mandada pelo Correio ou apenas trocada em sala mesmo. Os alunos podem falar como foi a experiência de escrever cartas e contar histórias com essa forma tão pouco usada nos dias de hoje. É importante deixar claro que o conteúdo das cartas é pessoal, mas não confidencial. Por isso, cada texto deve passar pelo professor antes de ser entregue à outra turma.

A teia: Com as carteiras afastadas, o professor forma um círculo com toda a turma. Um rolo de barbante deve ser entregue a um aluno, que deverá dizer seu nome e jogar o rolo para o colega mais distante dele, ao mesmo tempo em que diz o que deseja para a pessoa naquele semestre ou ano. Cada aluno repete a ação, sempre segurando uma parte do fio e jogando o rolo para outro colega, até que a turma toda tenha participado da dinâmica.

O resultado da prática será uma teia em que todos seguram uma parte do barbante, mostrando que cada pessoa tem sua importância no processo. Ao final, o professor pode perguntar o que significa aquela teia, estimulando os estudantes a expressarem livremente suas interpretações.

Árvore das férias: O professor apresenta em sala uma grande árvore desenhada em uma cartolina, na qual papeis coloridos representam suas folhas. Cada folha deve ter uma pergunta para orientar a dinâmica, como: “Para onde você foi nas suas férias?” “Com quem você foi?” “O que mais gostou?” ou “E do que não gostou?”.

Os alunos recebem as folhas e devem desenhar ou escrever a resposta da pergunta indicada. Em seguida, os papeis são colados na árvore, que deve ser disposta em um lugar visível na sala de aula. O professor pode, ainda, estimular o diálogo trazendo informações que complementem os dados dos estudantes, ampliando o conhecimento da turma sobre diferentes regiões, culturas e línguas.

Fonte: Universia

 

6 ComentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *